ELEAZAR DE CARVALHO

Regente, compositor e instrumentista cearense. É o primeiro regente brasileiro a alcançar reconhecimento internacional. Eleazar Segundo Afonso de Carvalho (28/6/1912-12/9/1996) nasce em Iguatu, no sertão do Ceará. Seu contato com a música acontece por acaso, aos 11 anos, quando é enviado à Marinha pelo pai, que o julgava indisciplinado. Ao perceber que a refeição servida aos integrantes da banda era melhor, oferece-se para a única vaga disponível, a tuba. Em 1927 muda-se para o Rio de Janeiro, onde integra a banda do Batalhão Naval e estuda música clássica no Instituto Nacional de Música. Logo se torna tubista da Filarmônica do Rio de Janeiro e compõe óperas como Descobrimento do Brasil (1939). Nesse período acompanha também artistas ligados à música popular, como Pixinguinha e Carmem Miranda, e estréia como regente no Cassino da Urca. Em 1946 viaja para os Estados Unidos. Aproxima-se do consagrado maestro Sergei Koussevitsky, apresentando-se como mensageiro do presidente brasileiro. Transforma-se em seu assistente ao lado de Leonard Bernstein. É o primeiro brasileiro a reger a Sinfônica de Boston (1947). Professor da Berkshire Music Centre, em Tanglewood, e da Juilliard School, em Nova York, tem entre seus alunos Seiji Ozawa e Zubin Mehta. A partir dos anos 50 é convidado a reger as principais filarmônicas do mundo, como as de Berlim e Viena. Em 1970, é responsável pela criação do Festival de Inverno de Campos do Jordão. De volta ao Brasil em 1971, é o primeiro regente da Orquestra Sinfônica do Estado. Volta aos EUA em 1987, torna-se professor de regência em Yale. Regressa em1993 e dedica-se a projetos didáticos ligados à música erudita. Morre de câncer em São Paulo.



publicado por LUCIANO às 08:29