CARDEAL RICHELIEU


Estadista francês. Armand-Jean du Plessis (9/9/1585-4/12/1642) nasce em Paris. Seu pai trabalha para o rei Henrique III, que lhe dá as rendas do bispado de Luçon. Com apenas 5 anos, Armand-Jean perde o pai, e a família Richelieu fica em situação financeira difícil. Para manter as rendas do bispado, é necessário que algum de seus membros se torne padre da diocese. O escolhido é Armand-Jean, que se ordena em 1605 e é sagrado bispo dois anos mais tarde. Em 1614 é eleito um dos representantes da cidade de Poitou e convence a assembléia a suportar o autoritarismo da rainha-regente Maria de Medicis. Com isso, ganha a simpatia da rainha, que o nomeia secretário de Estado em 1616. Quando a regente é deposta e substituída por Luís XIII, em 1617, Richelieu exila-se em Avignon e, aos poucos, consegue conquistar a confiança do rei. É nomeado cardeal em 1622 e, dois anos depois, torna-se primeiro-ministro. Governa a França durante 18 anos, período em que consolida o poder real. Para isso, procura reduzir a influência da aristocracia feudal e fortalecer a nascente burguesia, gerando o sistema de governo conhecido como absolutismo, que depois se espalha por toda a Europa. Também combate a dinastia dos Habsburgo, que reinava na Espanha e na Áustria, para tomar-lhe a hegemonia sobre a Europa. Declara guerra à Espanha em 1635. Morre em Paris.



publicado por LUCIANO às 17:00