FRANCISCO RAMOS DE AZEVEDO

Engenheiro e arquiteto paulista. Autor de grandes projetos públicos da capital paulista, como o Teatro Municipal. Francisco de Paula Ramos de Azevedo (1851-1928) nasce em Campinas. Estuda na Escola Militar, na Escola Central e depois na Escola Politécnica do Rio de Janeiro. Em 1875 embarca para a Bélgica, sendo admitido no curso especial de engenharia e arquitetura da Universidade de Gent. Volta ao Brasil em 1878 e instala-se em sua cidade natal, onde projeta várias residências particulares e edifícios públicos, entre eles o do Paço Municipal e do Matadouro de Campinas. Em São Paulo, a partir de 1886, é encarregado pelo governo estadual do conjunto de edifícios do Pátio do Colégio, que inclui a construção dos prédios da Tesouraria da Fazenda, da Secretaria de Polícia e da Agricultura, além da reforma e ampliação do Palácio do Governo (antigo Colégio dos Jesuítas). Com linhas clássicas, que valorizam a proporção e a simetria, suas construções são marcadas pela monumentalidade e conferem nova ambientação ao centro da cidade. Faz também as novas instalações da Escola Politécnica, no bairro da Luz, que passa a abrigar em 1894 o primeiro curso de arquitetura de São Paulo, em que leciona por vários anos. Entre seus trabalhos se destacam ainda os prédios da Escola Normal (1890), do Hospital Militar (1896) e do Hospício dos Alienados do Juqueri (1895) e inúmeros palacetes. Com espírito empreendedor e bom relacionamento nos meios oficiais, cria várias empresas ligadas à construção civil, sendo responsável por difundir no país padrões e conquistas técnicas da arquitetura européia do final do século XIX. Paralelamente, dedica-se a atividades acadêmicas, tendo sido professor e vice-diretor da Escola Politécnica e diretor do Liceu de Artes e Ofícios. Neste último estimula as atividades de uma escola profissional de caráter industrial, a primeira a funcionar no Brasil em 1900. Morre no Guarujá.



publicado por LUCIANO às 13:37