Nabucodonosor II

Rei da Babilônia (630 a.C.?-562 a.C.). Filho do general e rei Nabopolassar, Nabucodonosor II sobe ao trono em 605 a.C., depois da morte do pai. Transforma a Babilônia em centro cultural e financeiro do mundo antigo. A maior realização de seu reinado é um conjunto arquitetônico para proteger a cidade de invasões. Ele compreende a Torre de Babel, com 250 metros de altura, os Jardins Suspensos, considerados uma das Sete Maravilhas do Mundo, e um canal de defesa que liga os rios Tigre e Eufrates, a 40 quilômetros da Babilônia, cercado por um muro em toda a sua extensão (o Muro dos Medas, povo da região). Líder militar de grande energia e crueldade, aniquila os fenícios, derrota os egípcios e obtém a hegemonia no Oriente Médio. Sob seu governo, o Império Babilônico, originalmente restrito à região da Mesopotâmia, entre os rios Tigre e Eufrates, chega ao mar Mediterrâneo, sua extensão máxima. Em 586 a.C. conquista Jerusalém, na Judéia (atual Israel), e deporta os judeus para a Mesopotâmia, episódio conhecido como a primeira diáspora ou "o cativeiro da Babilônia". Após sua morte, sem contar com um sucessor com a mesma força, os babilônios caem diante dos exércitos persas de Ciro II, que liberta os judeus.



publicado por LUCIANO às 13:36